Cartão Alimentação

 Um ótimo substituto para Intolerantes

Janeiro 16, 2019

Já falamos aqui sobre a intolerância à lactose, situação que acomete grande parte da população causando desconfortos como diarreia, gases, estufamento e até enxaqueca, a partir da não digestão da lactose (açúcar presente no leite). Por este motivo, por muitas vezes, o portador desta intolerância deve evitar o consumo de leite e derivados por um período e, para que isso ocorra de forma mais fácil, o uso de “leites” vegetais pode ser uma ótima alternativa.

O consumo de leites ou bebidas vegetais, como também são conhecidas, está constantemente crescendo ao redor do mundo e estão mudando hábitos que antes não se alteravam com facilidade. O motivo? Vamos a alguns deles:

  • Valor Nutricional – fonte de minerais e gorduras boas
  • Ideal para intolerantes e alérgicos à proteína do leite de vaca
  • Sustentabilidade ambiental, pois demandam menos recursos naturais
  • Opção de bebida para veganos

 

A bebida vegetal pode ser preparada a partir de grãos (arroz), cereais (aveia), tubérculos (inhame) ou oleaginosas (amêndoa, castanhas de caju e do Brasil), que misturados a um pouco de água, geram uma bebida cremosa e aromática, dependendo de qual grão você escolher. No geral, as bebidas têm sabor neutro e isso é uma vantagem já que podemos usá-las tanto em preparos doces quanto salgados. E aqui vai uma dica! Ao fazer em casa o seu próprio leite vegetal, adicione uma tâmara ao bater, isso fará com que ele fique doce sem a adição de algum tipo de açúcar ou adoçante artificial, perfeito para acompanhar um café ou fazer parte de uma sobremesa. A validade é curta quando feita de forma artesanal, portanto, cuidado! Após o preparo, use imediatamente ou congele pequenas porções em garrafas de vidro para uso na receita que desejar.

 

 

Se preparar em casa pode parecer um tanto trabalhoso, existem várias opções dentre marcas e sabores diferentes no mercado, mas é preciso ter atenção ao ler o rótulo do produto antes da compra, para não levar gato por lebre.

Algumas informações precisam ser levadas em consideração e isso não pode ser deixado de lado. Vejamos alguns itens que podem ou não estar na composição do produto:

  • Água
  • Amêndoas e/ou sementes da castanha
  • Farinha de arroz
  • Óleo de girassol
  • Emulsificante lecitina de soja
  • Adoçantes artificiais como sucralose, acessulfame ou ciclamato
  • Conservantes

E lembre-se, toda e qualquer indicação de alimentos e/ou preparações deve ser precedida de avaliação, por isso, procure um nutricionista especializado na área, para lhe orientar.

 

Fabiane Almeida | Nutricionista CRN 8 6363

 

REFERÊNCIA BIBLIOGRÁFICA:

1. PASCHOAL, V.; NAVES, A; FONSECA, A.B.B.L. Nutrição Clínica Funcional: dos princípios à prática clínica. São Paulo: VP Editora, 2007.

2. Grupo Pralisi.

 

 

Comentários

Deixe seu comentário