Cartão Alimentação

Ovo vilão ou herói da sua alimentação?

Ovo, um alimento funcional

Temido (ainda) por muitos e adorado por outros, o ovo já teve vários “rótulos”, como o de vilão por ser relacionado ao aumento do colesterol total e como o de mocinho, por estar relacionado ao ganho de massa muscular em praticantes de musculação.

 

As dúvidas ainda existem e a pergunta fatídica sempre rola nos consultórios médicos: quantos ovos eu posso comer em um dia? Bom, vamos aos fatos que a ciência comprova sobre isso.

 

O colesterol presente nos ovos não aumenta o risco de doenças do coração. Além disso, ele pode auxiliar na redução de peso: a potente substância chamada Luteína, presente no ovo, garante efeito antioxidante. Neste estudo, o consumo era de 3 ovos ao dia. Essa mesma substância, combinada com a Zeaxantina (também antioxidante), reduz o risco de catarata e degeneração dos olhos.

 

  • Um outro estudo recente comprovou que o consumo de até 1 ovo ao dia reduziu o risco de doenças do coração e de derrame, levando em consideração uma alimentação saudável e variada, associada ao seu consumo.

 

  • Outro estudo demonstrou que o consumo de 12 ovos por semana não aumentou os fatores de risco cardiovascular em pessoas com pré-diabetes e diabetes tipo 2. Esse resultado andou de mãos dadas com uma dieta saudável projetada para ajudar os participantes do estudo a perder peso.

 

  • Sabe-se que a proteína contida nos ovos pode ser associada a um risco menor no desenvolvimento de diabetes tipo 2.

 

  • O padrão alimentar do tipo mediterrâneo, que também contempla o ovo, usa deste alimento como uma fonte de proteína saudável, quando consumido com moderação. Portanto, uma alimentação que contenha ovos, castanhas, grãos e uma farta oferta de frutas e legumes é fator de longevidade e afasta doenças.

 

Só temos a ganhar com o consumo de ovos, não é mesmo? Sejam orgânicos, caipiras ou até de codorna, os benefícios são vastos e para consegui-los é preciso consumir o ovo inteiro. Ok?! Dê preferência ao ovo cozido, mexido ou feito na forma poché, também chamado de escalfado (cozido na água, sem casca).

 

E então, afinal, quantos ovos podemos consumir ao dia?

 

Depende! Depende do seu estilo de vida, se pratica ou não atividade física, se há histórico de doenças na família, ou seu recente, entre outros fatores, pois já vimos que o consumo de ovos pode ser, sim, frequente pensando na prevenção de doenças, e levando-se em consideração o conteúdo de vitaminas, minerais e substâncias antioxidantes, é preciso avaliar quanto e quando incluí-los na sua rotina alimentar, pois tudo depende da individualidade bioquímica de cada um.

 

E, lembre-se, toda e qualquer indicação de alimentos e/ou preparações deve ser precedida de avaliação, por isso procure um nutricionista especializado, ele poderá orientar você corretamente.

 

Fabiane Almeida | Nutricionista CRN 8 6363
REFERÊNCIA BIBLIOGRÁFICA:
1. VIRTANEN, H.E.K.; KOSKINEN, T.T.; VOUTILAINEN, S. et al. Intake of different dietary proteins and risk of type 2 diabetes in
men: the Kuopio Ischaemic Heart Disease Risk Factor Study. Br J Nutr; 117(6): 883-893, 2017.
2. FITÓ, M; KONSTANTINIDOU, V. Nutritional Genomics and the Mediterranean Diet’s Effects on Human Cardiovascular
Health. Nutrients; 8 (4):218, 2016.
3. Nutrition & Metabolism, 2008, 5:6.
4. Heart. 2018 Nov;104(21):1756-1763.
5. Am J Clin Nutr. 2018 Jun 1;107(6):921-931.
6. Associação Americana do Coração (www.heart.org).

 

2° parte – Receita

 

A receita desse mês pode ser preparada para o desjejum, almoço ou jantar, substituindo a carne ou frango.

 

Ovo Poché

 

Ingredientes

 

2 ovos – retire da geladeira 30 minutos antes de usar.
Água – aproximadamente 500ml. O suficiente para cobrir o ovo.
50ml de vinagre

 

Modo de Preparo

 

Quebre o ovo em um recipiente e reserve. Em uma panela, leve ao fogo a água com o vinagre e deixe ferver. Baixe o fogo, mexa a água até formar um “redemoinho” e coloque o ovo no meio. Deixe cozinhar por 3 minutos. Retire e resfrie na água fria se quiser uma gema bem mole (opcional). Tempere com sal e pimenta e sirva a seguir.

 

Frutas, Legumes e Verduras de Fevereiro: abacate, abacaxi, ameixa, figo, banana, coco seco e verde, goiaba, laranja-pera, limão, maça, mamão formosa/havaí, maracujá, manga, melancia, melão, pera nacional, pêssego, uvas niágara, alface, couve-chinesa, repolho, abóbora, jiló, berinjela, milho-verde, pepino, pimentão, vagem, alho, batata, cebola e inhame.

Facebook Comments

comments

comments for this post are closed

Blog Senff

Cras ultricies ligula sed magna dictum porta. Sed porttitor lectus nibh. Vivamus magna justo, lacinia eget consectetur sed, convallis at tellus. Curabitur arcu erat, accumsan id imperdiet et, porttitor at sem. Quisque velit nisi, pretium ut lacinia in, elementum id enim. Mauris blandit aliquet elit, eget tincidunt nibh pulvinar a. Donec rutrum congue leo eget malesuada. Cras ultricies ligula sed magna dictum porta. Cras ultricies ligula sed magna dictum porta. Curabitur arcu erat, accumsan id imperdiet et, porttitor at sem.